CR7 não perde exigência

Home/Notícias, Personagens/CR7 não perde exigência

Nem a conquista da segunda bola de ouro tirou ambição a Cristiano Ronaldo, que, em entrevista à revista francesa “So foot”, não podia ter sido mais directo: “Muitos jogadores são bons durante cinco, dez ou quinze jogos, mas tem que se ser bom durante 60 jogos numa temporada. Quero sempre marcar, ganhar, ser o melhor, e não mudar nunca!”, atirou o internacional português.

Mesmo consciente das dificuldades, Cristiano Ronaldo também não escondeu o desejo de conquistar um título internacional por Portugal, sendo que a próxima oportunidade para fazê-lo será no Mundial do Brasil. “Conquistar um título importante ao serviço da selecção nacional seria um sonho, a consagração que iria coroar uma grande carreira. Sei que é difícil, mas tudo é possível com trabalho”, adiantou.

Trabalho é o segredo

Trabalho, aliás, é uma palavra chave no dicionário de CR7, que entende ser esse o factor que traça a diferença entre quem é bom e quem é uma verdadeira estrela. “Sempre me fixei nos jogadores que tinham melhor rendimento e, ao observá-los, compreendi uma coisa: o que marca a diferença entre os bons jogadores e as estrelas é o trabalho, a regularidade”, explicou.

Por fim, o internacional português reconheceu que foi cometendo naturais erros ao longo do seu percurso, mas desvalorizou essa situação, uma vez que isso também lhe permitiu crescer. “Cometi muitos erros, mas estou feliz por os ter cometido, pois consegui ser melhor como jogador e também como ser humano”, finalizou, à “So Foot”.

cristianoronaldo_bale_reu

By |abril 21st, 2014|Categories: Notícias, Personagens|Comentarios desactivados en CR7 não perde exigência