Conduta violenta envergonha África

Home/Notícias/Conduta violenta envergonha África

O Gana está na final do CAN2015. Os “Black Stars” venceram a Guiné Equatorial por 3-0, num jogo que terminou aos 82 minutos. Logo após o 3-0, os adeptos do Gana tiveram de fugir da bancada e invadiram o relvado para se protegerem dos adeptos guineenses.

O jogo esteve interrompido durante 40 minutos, até o árbitro Eric Otogo-Castane, do Gabão, dar por terminada a partida.
Viveu-se momentos de terror no Estádio de Bata. Um helicóptero sobrevoou as bancadas, tentando acalmar a multidão em fúria, tal como os jogadores da Guiné Equatorial.  Tudo em vão. Adeptos da selecção do Gana tiveram de ser evacuados do Estádio.
Confusão à parte, o jogo até foi animado. Teve três golos, muitas oportunidades e um Gana seguro contra uma Guiné Equatorial que passou o jogo todo a pressionar o árbitro, o senhor Eric Otogo-Castane, do Gabão.
Apesar da diferença a nível individual, com vantagem para o Gana, a Guiné Equatorial tentava ainda fazer mais história, já que nunca tinha estado numa meia-final de um CAN. A Nzalang Nacional contava com o apoio do seu fervoroso público para levar de vencida as “Estrelas Negras”.Ao intervalo, os jogadores do Gana tiveram de ser protegidos pela polícia, com os adeptos guineenses a atirar objectos para a zona de acesso aos balneários.No segundo tempo houve pouco futebol e muita confusão. Os jogadores da Guiné Equatorial, frustrados, começaram a fazer entradas duras e continuaram na pressão constante sobre o árbitro. O Gana, sem bola, recuava no terreno, cortava os espaços para a sua baliza, roubando espaços para os contra-ataques onde a Guiné Equatorial é muito forte. Sem espaço, os guineenses não conseguiam penetrar na área ganense.
Frustrados por ver a sua equipa a ser goleada, os adeptos da Guiné Equatorial começaram a agredir os do Gana que fugiram para o relvado. O jogo esteve interrompido desde os 82 minutos, foi retomado 40 minutos depois para se jogar… quatro minutos. Já não havia público nas bancadas, para onde foi atirado gás lacrimogéneo pela Polícia. Os jornalistas tiveram de abandonar a zona de imprensa e refugiar-se noutra parte do estádio. A polícia teve de evacuar e conduzir os adeptos do Gana para fora do estádio, garantindo-lhes assim a segurança.
Viveu-se momentos de tensão. Para a memória futura fica mais um episódio lamentável, que mancha e muito o nome do futebol africano.
A Guiné Equatorial deverá ser severamente punida. Antes, joga para os terceiro e quarto lugares com a RD Congo.

áfrica angola

By |febrero 7th, 2015|Categories: Notícias|Tags: , , |Comentarios desactivados en Conduta violenta envergonha África