Tips

Home/Tips

O jogo de ataque por bandas.

Uma das maneiras mais exitosas para vencer a uma defesa fechada é jogar em amplitude, utilizando as bandas laterais, e um dos melhores sistemas é o uso do centro. O fato de que um dos times que mais decepcionou nesta temporada 2013/14, a saber, a Manchester United treinada pelo escocês David Moyes, recorre com frequência esta tática, não basta para subestimar a importância deste meio, fundamentalmente para a criação de oportunidades de gol. Se bem certo que a Manchester United utilizou com muita frequência este tipo de ataque, é igual certo que os times do Campeonato que tiveram uma excelente temporada, também recorreram ao uso do centro como uma arma para abrir as defesas rivais.

By |agosto 14th, 2014|Categories: Tips|Tags: , , |Comentarios desactivados en O jogo de ataque por bandas.

Rondas de posição e fases do jogo combinado

Planejaremos de novo uma variante de tarefas (ronda de posição), com o objetivo de melhorar o jogo combinado do nosso time, e em concreto, para a melhora dos aspectos executivos e decisionais que influem nas diferentes fases do mesmo (inicio/criação/finalização). Para isso, nos ajudaremos de tarefas baseadas em rondas de posição, nos quais, trataremos de que nossos jogadores mantenham a posse da bola e progridam para novos espaços, baixo situações direcionadas ou não direcionadas com uma estrutura tática predeterminada. Será fundamental para lograr o êxito com esse tipo de tarefa, o coerente e inteligente manejo de recursos técnico-táticos (passe, condução, mobilidade da bola e jogadores, momento de progredir... etc.) além da correta tomada de decisão de cada um dos jogadores em cada rol assignado, o qual será um ponto fundamental para o que irão dirigidos nossos feedbacks durante toda a sessão.

By |julio 26th, 2014|Categories: Tips|Comentarios desactivados en Rondas de posição e fases do jogo combinado

Treinamento desde a metodología ativa: 1xGK

Quando nos falam de uma ação num jogo de futebol de 1x1 referindo-se a um duelo goleiro – jogador adversário, temos um esquema mental claro. Esses ingredientes são um jogador em condução de bola para o gol contrário, sem mais oposição que o goleiro ao que bate e o tempo disponível antes de que se realizem ajudas defensiva. Tradicionalmente treinávamos o 1xGK (um contra o goleiro) mediante tarefas fechadas de condução-desborde-finalização. Ainda que agora queiramos ampliar esse conceito de situação a, também, os cenários que se apresentam de tiro em espaços meios e próximos, sem a necessidade de que exista condução e desborde para que a categorizemos como um 1xGK. Já que limitar tanto não seria próprio num esporte de tanta riqueza em variedade, aleatoriedade e variabilidade. No futebol atual esse tipo de situações é o cenário defensivo sofrido de menor porcentagem de aparição em competição. Mas por isso, devemos treiná-lo menos? Ou, sua importância em nível de risco defensivo é tão relevante que o converte num conteúdo imprescindível para nossos treinadores?

By |julio 13th, 2014|Categories: Tips|Tags: , |Comentarios desactivados en Treinamento desde a metodología ativa: 1xGK

Aplicações técnico-táticas em espaço reduzido com finalização

Nesta nova entrega de futebol amador, continuamos uma proposta de trabalho em espaços reduzidos com finalização; provocando neste tipo de tarefas, múltiplas alternativas de cara a buscar a máxima eficácia nas fases finais do jogo. Buscaremos despertar em nossos jogadores toda a variedade de recursos individuais e coletivos para facilitar a ação do gol; utilizaremos condicionantes como superioridade numérica em fases de finalização, não limitaremos número de toques nestas zonas próximas ao gol adversário.

By |julio 9th, 2014|Categories: Tips|Tags: , , |Comentarios desactivados en Aplicações técnico-táticas em espaço reduzido com finalização

Tarefas para a melhora da posse da bola em igualdade numérica

Exemplo das tarefas: Disposição: Em um espaço de jogo de 30 x 30m se enfrentam dois grupos de quatro jogadores cada um. Conceitos táticos ofensivos: Melhora da eficácia de mantimento da posse da bola. Melhora da ocupação e aproveitamento do espaço de jogo (amplitude e profundidade). Melhora dos desmarques de apoio (habilitar linhas de passe). Melhora das ajudas permanentes (mobilidade em torno ao possuidor da bola). Melhora das mudanças de orientação como forma de buscar as zonas mais descongestionadas de contrários. Melhora da velocidade no jogo

By |junio 27th, 2014|Categories: Tips|Comentarios desactivados en Tarefas para a melhora da posse da bola em igualdade numérica

SISTEMAS TÁTICOS DO FUTEBOL

4-3-3 O 4-3-3 é conhecido como um esquema tático com quatro jogadores na defesa, três jogadores no meio-campo (com um ou dois volantes) e três jogadores no ataque (dois pontas e um atacante). Este esquema foi popular no final da década de 60 e início da década de 70, tendo sido usado pela Holanda na Copa de 1974. Do lado ofensivo do esquema, os pontas e os laterais sobem para o ataque, acabando por desarmar a defesa adversária --- já que o lateral adversário se vê obrigado a marcar dois jogadores. E, no aspecto defensivo, os três homens de frente auxiliam na marcação dos laterais/volantes adversários. O esquema 4-3-3 mostrou-se mais eficiente nas equipes em que os jogadores de ataque, especialmente os que atuavam pelos flancos do campo, eram velozes, dinâmicos e capazes de ajudar na marcação. O fato de o meio-campo, teoricamente, ser composto por três jogadores faz com que a equipe dependa muito de um meia de ligação talentoso, pois se os outros dois homens de meio forem mais marcadores do que técnicos, as jogadas de ataque, em sua maioria, dependerão do jogador de criação. No entanto, muitas das equipes que adotam o esquema na atualidade apresentam volantes (também conhecidos como "volantes modernos"), polivalentes, versáteis e capazes de auxiliar na criação de jogadas ofensivas. Ainda no aspecto ofensivo, é muito conhecida a possibilidade de triangulação entre laterais e atacantes que atuem pelos flancos, criando jogadas de grande eficiência se efetuadas com velocidade e inteligênci n a.

By |junio 20th, 2014|Categories: História do Futebol, Tips|Comentarios desactivados en SISTEMAS TÁTICOS DO FUTEBOL

Micro ciclo técnico-coordinativo. Categoría Benjamim

Continuamos com o bloco de artigos nos que abordamos em forma de sessão, diferentes conteúdos incluídos em um Microciclo para uma categoria benjamim. Em concreto, lhe damos continuidade ao microciclo abordando a sessão 2 do mesmo, a qual estra estruturada em base a sessão 1 e respeitara, em sua maioria, os conteúdos globais do microciclo incluídos na primeira delas. As pequenas modificações que realizamos, serão com o objetivo de fazer dessa segunda sessão uma progressão enquanto a complexidade executiva de casa um dos gestos e contingencias técnicas. Ao igual que a primeira sessão, girara em torno ao desenvolvimento e trabalho das capacidades perceptiva-motrizes, utilizando o futebol como ferramenta, e com o objetivo de fazer de nosso jogador um esportista mais “HABIL”, que seja capaz de adaptarem-se as diferentes necessidades coordenativas do jogo e que nos facilite sua futura integração nos diferentes esquemas táticos. O trabalho que propomos, incluirá tarefas de complexidade variável nas que combinaremos o trabalho especifico de futebol, com o do desenvolvimento das capacidades perceptivo-motrizes, mas importante e mais influentes nesse esporte (coordenação-esquema corporal, equilíbrio, propriocepção...etc).

By |junio 16th, 2014|Categories: Tips|Comentarios desactivados en Micro ciclo técnico-coordinativo. Categoría Benjamim

Transição Defesa-Ataque.

“Os momentos mais importantes do jogo são o momento em que se perde a bola e o momento em que se ganha” José Mourinho. “O jogo é uma unidade indivisível, não tem momento defensivo sem momento ofensivo. Ambos constituem uma unidade funcional” Juanma Lillo. Este esporte, pela redação de inumeráveis livros recentemente, se inundou do paradigma da complexidade ou sistêmico. Este pensamento fez que a concepção do jogo tivesse mudado muito nos últimos anos, até considerar o jogo como “integridade inabalável”. Entende-se o jogo como um todo no que uma situação não se pode entender sem saber que aconteceu anteriormente.

By |junio 5th, 2014|Categories: Personagens, Tips|Comentarios desactivados en Transição Defesa-Ataque.

Tarefa coletiva em espaços livres

Jogo de futebol com três zonas delimitadas, em tarefas defensivas nenhum jogador poderá ocupar outra zona, em tarefas ofensivas os jogadores de parcela central poderão ocupar a zona 1 para que exista um 5x4, em zona 1 só se entra com passe sobre pontas ou compnheiro de zona 2 que se desmarca, número mínimo de passes em zona 1 e 2 fases de iniciação-criação-finalização são dois. Uma bola se considerará roubada quando o adversário logre tocar ao atacante ainda que em nunhum momento tivesse intenção ou possibilidades de recuperar a bola. Quando recupera a bola esse jogador fica anulado e inicia ataque repregado cada jogador na zona que é hábil para suas tarefas defensivas. O jogadores amarelos tem liberdade ofensiva em todo o campo. no exemplo, se os azuis recuperassem a bola, os dianteiros poderiam tentar recuperá-la se nunhum deles fora o que a perdeu, o dianteiro vermelho que perde a bola volta-se ativar em labores defensivos quando os azuis deram seu primeiro passe.

By |mayo 30th, 2014|Categories: Tips|Comentarios desactivados en Tarefa coletiva em espaços livres

Proposta de sessão de treinamento de força explosiva em goleiros profissionais

No artigo que hoje nos ocupa, levaremos a cabo uma sessão de desenvolvimento de força explosiva orientada a goleiros profissionais. A força explosiva pode ser definida como o resultado da relação entre a força produzida (manifestada ou aplicada) e o tempo necessário para isso. Manifesta-se nos esforços máximos (saltos, lançamentos/golpeios, acelerações e desacelerações), de aí a capital importância da mesma para este posto específico, já que a imersa maioria de suas ações cumprem estas premissas. Na sessão se trabalharão as diferentes manifestações desta capacidade: explosiva, explosivo-elástica e explosiva elástica reativa, já que as três estão presentes na atividade competitiva do goleiro. Em nossa opinião, este tipo de trabalho não deve descontextualizar-se da ação de jogo. Por isso só utilizaremos pequenas sobrecargas em alguns casos e introduziremos ações técnicas, táticas específicas algumas delas com incerteza informacional e carga perceptiva decisória. Deste modo tentaremos que a transferência ao jogo real seja máxima.

By |mayo 22nd, 2014|Categories: Tips|Comentarios desactivados en Proposta de sessão de treinamento de força explosiva em goleiros profissionais