Anfitriões abatem Águias de Cartago

Home/Notícias/Anfitriões abatem Águias de Cartago

A passagem da anfitriã Guiné Equatorial, para as meias-finais, foi a grande nota do dia de sábado na 30ª edição da Taça de África das Nações em futebol, que registou ainda o apuramento da República Democrática do Congo, depois de uma recuperação épica, num desafio muito intenso frente ao vizinho Congo Brazzaville.

O estorilista Javier Balboa foi decisivo no polémico êxito da Guiné Equatorial, ao marcar os dois golos com que os organizadores deram a volta à Tunísia, o primeiro em penalti aparentemente “fantasma”, que já nos descontos levou o jogo para o prolongamento, no qual, de livre, marcou um dos golos mais belos da competição.
Contrariamente ao sucedido na última jornada do Grupo A, na qual confirmou o apuramento com o triunfo convincente diante do Gabão, sábado a Guiné Equatorial viu a vitória directamente ligada à actuação da equipa de arbitragem, sobretudo pela já referida grande penalidade muito duvidosa.
Ahmed Akaichi, aos 70 minutos, em antecipação, colocou a favorita Tunísia no rumo da qualificação, mas, já nos descontos, uma pretensa falta de Mathlouthi (90+1) sobre Iván Bolado resultou no muito discutido penalti que Balboa converteu: aos 102 minutos, o estorilista resolveu com “obra de arte” em forma de livre.
No outro desafio, o Congo Democrático foi castigada com dois golos na resposta a duas bolas que enviou aos ferros, mas teve ambição e estofo para se recompor, recuperar e impor-se por surpreendente 4-2. Numa segunda parte alucinante, o Congo adiantou-se com golos de Doré (55) e Bifouma (62), respondendo, com maior eficácia, a outros tantos remates do adversário ao ferro da baliza. Bokila (53) atirou à trave e, na resposta, Doré, na sequência de um livre, depois da bola sobrevoar toda a área, desviou para golo, na cara do guarda-redes. Madiaki (59) voltou a acertar no ferro e, em nova falha defensiva, a sua equipa sofreu o segundo tento, em lance de insistência finalizado por Bifouma (2-0). O Congo Democrático revelou sempre grande atitude e deu a volta com golos de Mbokani (65 e 90), Bokila (75) e Kimwaki (81), justificando o êxito. Mbokani começou por desviar para golo na pequena área, depois foi Bokila a rodopiar e atirar de primeira para o 2-2, seguindo-se cabeceamento, de costas para a baliza, de Kimwaki e, por fim, Mbokani foi feliz em recarga ao seu próprio remate que valeu o definitivo 4-2.

guinea ecuatorial

By |febrero 3rd, 2015|Categories: Notícias|Tags: , , |Comentarios desactivados en Anfitriões abatem Águias de Cartago